Fernando de Noronha

Área de Proteção Ambiental

Em outubro de 1988 o Governo de Pernambuco recebeu o arquipélago de Fernando de Noronha, reintegrado a esse Estado por força da Constituição. Pelas diversas ocupações que teve, nesses anos todos em que esteve sob a custódia da União, muitos foram as interferências sofridas pela ilha, tanto no seu patrimônio edificado, com o abandono das construções antigas e o uso das casas pré-moldadas, como pelas introduções de plantas, animais e pela destinação de grandes áreas para moradia.

O medo de que a área contida fora do Parque Nacional Marinho, criado poucos dias antes da reintegração do arquipélago a Pernambuco pudesse sofrer maiores danos e o desejo de desenvolver estudos que permitissem o uso racional desse espaço determinou a criação, em 07/04/1989, da Área de Proteção Ambiental - APA., pelo Decreto Estadual nº 13.555 / 89 enquadrando-o como um espaço de uso residencial, espaço de atividades múltiplas e zonas especiais de preservação.


Título recebido da UNESCO

Pela especiais condições do arquipélago, em 13 de dezembro de 2001 foi-lhe concedido, pela UNESCO, o título de SÍTIO DO PATRIMÔNIO MUNDIAL NATURAL, título esse entregue em 27 de dezembro de 2002, ao Governador do Pernambuco


Trilhas Da APA / FN

01. Trilha Jardim Elizabeth - parte da Vila dos Remédios. Percorre áreas de vegetação intensa, remanescente das "hortas" implantadas desde o século XVII, pelos holandeses, para aclimatação de plantas. Termina no Parque de Sant'Ana, acima da praia do Cachorro.

02. Trilha Costa Azul - parte da Vila dos Remédios. Percorre algumas praias do "mar-de-dentro". Ultrapassa o morro do Pico e termina na praia do Boldró. 03. Trilha Costa Esmeralda - parte do Forte de São Pedro do Boldró. Percorre outras praias e baías do "mar-de-dentro" e termina no acesso à baía dos Porcos.


  • Fernando de Noronha 2013© - Todos os Direitos Reservados