Fernando de Noronha

O Tesouro Encantado

História contada por um prisioneiro e recolhida por Olavo Dantas, em 1938, fala de um velho estranho, com longas barbas como um monge, que atrairia os incautos para um lugar próximo à sétima cajazeira, onde havia uma cruz formada por duas raízes da árvore e onde se estava escondido um tesouro".

O perigo maior ficava por conta do que aconteceria se alguém se propusesse a cavar junto a essa cruz, formada pelas raízes... Toda a árvore estremeceria, mexendo seus galhos sofregamente, mesmo que não houvesse vento algum. Depois de algum tempo, não só essa árvore estaria em movimento mas o mato ao redor, como se uma violenta tempestade açoitasse a região.

O tesouro resistiu às investidas - se é que ele realmente existe – servindo apenas para causar assombração. Do velho, nem sinal... Tudo o que se sabe é que a região mal-assombrada fica perto da antiga estação de rádio da Marinha.21

Em torno dessa lenda, há um desdobramento inexplicável, no episódio vivido por um ilhéu que, quando criança, que assistiu a procura feita por uma mulher que, vivendo em Natal / RN, sonhou que havia um tesouro encantado em Fernando de Noronha, sonho esse com riqueza de detalhes e de "pistas" para encontrar a riqueza. Com dificuldade ela viajou para a ilha, andou à procura do cenário onde estaria essa riqueza, até identificar o lugar e garantir " - O lugar é esse: estou identificando pelo sonho".

E o pai daquele menino cavou junto a uma árvore, seguindo as ordens da mulher, que dizia: "Conte 15 passos para a direita; agora 8 para a frente. Pronto. É aqui. Pode cavar."até encontrar uma caixa comprida, de ferro, suja pelo tempo e pela terra onde estava escondida. Afirma a "testemunha" daquela insólita procura, que, enquanto seu pai cavava, figurinhas minúsculas de homenzinhos saíam do buraco que se fazia, como se fossem "duendes"...

Bem que o menino avisou: Mas ninguém acreditou. Somente a vidente, que era chegada a crendices e superstições.22

21 A Estação ficava no morro de Santo Antônio, por sobre a qual ergue-se >hoje o "Hotel de Trânsito a Aeronáutica."

22 História vivida na ilha por Jedimir de Andrade Silva, apelidado "Profeta", que viveu essa aventura quando criança e publicada no livro >"Fernando de Noronha: Lendas e Fatos Pitorescos".

  • Fernando de Noronha 2013© - Todos os Direitos Reservados