Fernando de Noronha

O Monstro do Sueste

Diziam os presidiários que a baia Sueste era encantada. Gemidos apavoravam os passantes e um monstro marinho, maior do que um casco de navio, costumava aparecer, na calada da noite, surgindo á flor da água, com a aparência de uma ilha

Os pescadores tinham horror a passar por ali sozinhos, com receio de avistar o monstro ameaçador... Muitos, vindo pescar na baia de águas tão calmas, sem perceber, poderiam subir naquilo que lhes parecesse uma "ilha": o dorso negro e arqueado da estranha e disfarçada figura e, de repente, serem arrastados para longe com o deslocamento do traiçoeiro fantasma...

Afirmavam os presos que os rugidos desse monstro chegavam a abalar os montes. Também diziam que aquele que fosse enredado no feitiço do monstro e se decidissem a pescar sobre a "ilha" assombrada, seria levado para sempre, sem possibilidade de volta.

Hoje já não há visões do "Monstro do Sueste". Nem mesmo relatos recentes de gente que tenha ouvido e dado crédito aos mistérios aqui relatados.

  • Fernando de Noronha 2013© - Todos os Direitos Reservados