Fernando de Noronha

Lenda do Capitão Kidd

À luz da historia acontecida em Fernando de Noronha, há indícios de que o célebre navegador inglês Francis Drake teria abordado a ilha em 1577, quando corria o mundo. Ele, que era conhecido como "Capitão Kidd", um saqueador dos mares, um pirata, acostumado a pilhar embarcações que singravam os oceanos, sentindo-se caçado por perseguidores nas proximidades da ilha teria escolhido este lugar longínquo para esconder o seu tesouro, em uma caverna sinistra.

Verdade ou mentira, a simples presença na ilha dessa figura romanceada em verso e prosa gerou histórias de ganância, de procura, de crenças em mapas que apontariam essas maravilhas em jóias, moedas, insígnias.

.. Até hoje ninguém localizou esse tesouro. Muitos poucos se aventuraram a descer o íngreme paredão que vai dar na caverna onde ele estaria depositado, chamada até hoje de "Caverna do Capital Kidd", situada no mar-de-fora. Cientistas, em trabalho no arquipélago não se furtaram a fotografar a célebre caverna, embalados na lenda que atravessou ou séculos.

Uma versão dessa lenda considera como esconderijo do tesouro a caverna situada abaixo da Fortaleza dos Remédios, chamada de "Caverna dos Suspiros", por uns e "Caverna do Funil", por outros. E, como conseqüência, afirma que nessa caverna morava um dragão terrível, guardador do precioso tesouro e que, um certo dia, vendo próximo à entrada da caverna a bela filha de um presidiário, arrastou-a para dentro da caverna, mantendo-a presa em seus domínios até a morte.14

E, como a comprovar essa historiam, é aí que se escuta o “ronco do leão”, barulho ensurdecedor, causado pelo mar que penetra na caverna, nas marés cheias. Outra suposição diz serem as ruínas existentes na ilha Rata o esconderijo do tesouro, nas muitas viagens que fez à ilha, até que, tendo sua embarcação pirata sido abordada e afundada na baía de Santo Antônio, a lendária figura teria desaparecido, sem que ninguém jamais tivesse encontrado a riqueza que teria sido escondida pelo capitão naquela ilha secundária. 15

A lenda do Capitão Kidd mereceu ser objeto de um carro alegórico lindíssimo, na Escola de Samba Mangueira, no Rio de Janeiro, no carnaval de 1995. Repleto de jóias e moedas que transbordavam de uma arca, esse "tesouro" imaginado era guardado por alas de piratas, no bom estilo de tempos distantes.

Na realidade, acredita-se hoje que o "tesouro" a ser buscado no arquipélago não é material... É o tesouro da beleza, da natureza privilegiada, dessa magia que a tudo enfeitiça.

  • Fernando de Noronha 2013© - Todos os Direitos Reservados